Facebook Gaming foca no streaming de jogos gratuitos

O Facebook Gaming lançou nesta semana vários jogos em sua plataforma de streaming na nuvem por aplicativo e navegador. Mas diferente de seus concorrentes Microsoft, Google e Amazon, a rede social decidiu focar exclusivamente em games gratuitos que são “tipicamente jogados em dispositivos móveis”.

Inicialmente, só usuários de algumas partes dos Estados Unidos, como na Califórnia, Texas e Nova York, entre outros estados, poderão experimentar a plataforma. “Começaremos com o formato que as pessoas gostam de jogar no Facebook: jogos gratuitos”, explica Jason Rubin, vice-presidente do Play Facebook, em uma postagem no blog oficial da empresa.

“No futuro, nossos sistemas e infraestrutura serão aprimorados para oferecer mais tipos de jogos, possivelmente todos os tipos de jogos. Até lá, tenham a certeza de que o custo de experimentar nossos jogos na nuvem será zero”, completa.

O novo serviço de streaming de jogos não será uma plataforma separada da rede social, como o Microsoft xCloud, Google Stadia ou Amazon Luna. A transmissão dos games será integrada à plataforma de Jogos Instantâneos existente do Facebook, rodando em HTML5 simples no Feed de notícias ou em uma guia separada de Jogos. “E se fizermos nosso trabalho direito, você não notará como os jogos são entregues”, garante Rubin.

A primeira leva de jogos do streaming do Facebook inclui “Asphalt 9: Legends” (Gameloft), “Mobile Legends: Adventure” (Moonton), “PGA Tour Golf Shootout” (Concrete Software), “Solitaire: Arthur’s Tale” (Qublix Games), “WWE SuperCard” (2K) e “Dirt Bike Unchained” (Red Bull). “É fundamental para nós começar com jogos tolerantes à latência para que possamos oferecer uma boa experiência aos jogadores em uma variedade de dispositivos”, explica Rubin.

Começando devagar

“O streaming de jogos na nuvem promete oferecer acesso sem precedentes a jogos em todos os tipos de tela. Embora estejamos animados por fazer parte desse futuro, esse futuro está muito longe”, avalia o executivo. No comunicado, o Facebook promete que não irá “prometer demais e entregar menos” na sua plataforma, ou mesmo “substituir seu hardware de jogo favorito”.

“Acreditamos no futuro a longo prazo dos jogos na nuvem, mas não tentaremos impressionar vocês com as maravilhas de nossos data centers, algoritmos de compressão, resoluções ou quadros por segundo”, escreve Rubin. “Adoramos jogos de console e de PC. Esses dois formatos existirão por muito tempo. Acreditamos que os jogos na nuvem aumentarão, e não substituirão, as opções para começar a jogar grandes jogos rapidamente”, completa.

E acrescentando mais um capítulo na treta entre empresas de games e a Apple, nenhum dos jogos será lançado no iOS. “Somente as pessoas que jogam em dispositivos Android e na web desfrutarão de jogos na nuvem integrados no Facebook enquanto trabalhamos em opções alternativas para iOS. Mesmo com a nova política de jogos na nuvem da Apple, não sabemos se o lançamento na App Store é um caminho viável”, afirma Rubin.

Para poder lançar o app Facebook Gaming na App Store da Apple, a rede social teve que remover os minijogos disponíveis no aplicativo. “Embora nosso caminho para o iOS seja incerto, uma coisa é certa. A Apple trata os jogos de maneira diferente e continua a exercer controle sobre um recurso muito precioso”, completa o executivo.

Fonte: ArsTechnica